Apelo à ação

Explore os esforços dos países que subscreveram o Apelo à ação para pôr termo ao trabalho forçado, à escravatura moderna e ao tráfico de seres humanos.

O que é o Apelo à ação para pôr termo ao trabalho forçado, à escravatura moderna e ao tráfico de seres humanos?

O Apelo à ação foi lançado pelos Líderes mundiais a 19 de setembro de 2017, durante a 72Reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas. Pode ler o Apelo à ação na íntegra aqui.

Também está disponível em francês, espanhol, árabe, russo e chinês.

O Apelo à ação descreve as ações concretas que os países podem levar a cabo para atingir a Meta 8.7 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, incluindo para:

  • Ratificar e assegurar a implementação eficaz dos protocolos, convenções e quadros internacionais relevantes.
  • Reforçar as medidas de aplicação da lei e da justiça criminal de modo a melhorar rapidamente a capacidade de identificar, investigar e desmantelar as atividades criminais.
  • Pôr as vítimas em primeiro lugar.
  • Erradicar o trabalho forçado, a escravatura moderna, o tráfico de seres humanos e as piores formas de trabalho infantil das [their] economias […] desenvolvendo quadros regulamentares ou políticos, conforme o caso, e trabalhar com as empresas para eliminar estas práticas das cadeias de abastecimento mundiais.

Saiba mais sobre as ações que foram levadas a cabo desde o lançamento do Apelo à ação aqui.

Subscreva o Apelo à ação

Se pretender obter mais informações sobre como subscrever o Apelo à ação, contacte-nos.